Sobre

Flora Mariah é carioca bailarina, professora, mãe e pesquisadora do corpo e do movimento. Licenciada em Dança pela Universidade da Cidade do Rio de Janeiro e formada pelo Curso Técnico de Formação de Bailarino Contemporâneo da Escola Angel Vianna. 

Em 2014, deu início a um trabalho no complexo de favelas da Maré (Rio de Janeiro), com uma oficina para jovens de dança e consciencialização do movimento. A experiência originou a formação de um grupo de jovens dançarinos do passinho – o RuaC do Passinho, com o qual trabalhou por dois anos. Esta experiência proporcionou também uma aproximação ao universo do Funk, que levou ao desenvolvimento e realização, em 2015, com Geisa Lino, do AMARÉFUNK – um festival de funk que aconteceu dentro da favela da Maré, com diversas atividades gratuitas, tais como: workshops; debates sobre sexualidade, a criminalização do funk e segurança pública, e shows. 

Em 2016, mudou-se para Lisboa, e iniciou seus estudos no mestrado em Antropologia do ISCTE-IUL, onde pôde aprofundar mais os estudos do corpo sob uma esfera agora mais política e social.

Em 2018, iniciou sua pesquisa mais focada na pelve com o projeto RABA Power, que contou com a colaboração de Luiza Cascon. Como desdobramento desta pesquisa, em 2020 Flora criou o projeto ANCORAR, onde, desde então, vem se aprofundando mais e mais nos estudos pélvicos. Fez cursos com nomes como Anne Sobotta, a fisioterapeuta pélvica Laura Della Negra, Bonnie Bainbridge Cohen e a osteopata Bia Maia.

É também, desde 2015, pesquisadora associada ao AND Lab Lisboa, integrando a linha de pesquisa e criação ANDbodiment, e colaborando com oficinas pontuais sobre seus estudos pélvicos.


Selecione a sua moeda
EUR Euro
BRL Real brasileiro