Práticas para Gestantes

Práticas para Gestantes


  • O que é?

Uma prática dedicada a investigar o corpo e o movimento na gestação a partir de um estudo da pelve e suas conexões. Um convite a abrir espaços, ancorar potências e liberar tensões desnecessárias, encontrando o prazer em habitar o próprio corpo em transformação. A prática do ANCORAR para gestantes tem o intuito de oferecer ferramentas que ajudem a atravessar essa experiência de forma mais leve, e com maior autonomia e consciência.

  • Por que?

A pelve é a base do tronco, nosso centro de gravidade, um portal de passagem entre fora e dentro, o ponto de conexão entre a parte inferior e superior do corpo, é o nosso primeiro berço, a nossa primeira experiência de suporte, contorno e acolhimento. Quando movemos nossa pelve, movemos também conteúdos profundos da nossa subjetividade e da nossa história, não só a nível individual, mas também a nível coletivo e até ancestral. No entanto, podemos passar uma vida reprimindo esse conteúdo para não entrar em contato, e vivemos numa sociedade que inclusive incentiva isso, mas, durante uma gestação, com todas as transformações que acontecem na região pélvica, se torna quase impossível não ser confrontade por tudo isso. Esse processo pode, muitas vezes, ser bastante desestabilizador, física e emocionalmente, por isso, neste momento, é de extrema importância ter ferramentas para conseguir acolher aquilo que emerge. É apenas a partir dessa experiência de auto-acolhimento que podemos encontrar espaço para acolher o outro, habilidade imprescindível na gestação e em toda maternidade.  

  • Como?

Nas práticas do ANCORAR trabalhamos sempre a partir do corpo na busca por diferentes formas de entrar em contato com nossa capacidade de sentir prazer, entendendo aqui o prazer como potência de vida e capacidade de expansão, e a pelve como o grande centro dessa força. Mas, para experienciar este potencial expansivo, é preciso primeiro ancorar, ou seja, é preciso conhecer muito bem aquilo que nos apoia, pois só assim podemos sustentar nossa própria expansão, do contrário, acabamos ou por reprimi-la, ou transformá-la em explosão, ou seja, dispersão de energia.

Na gestação, experimentamos o que podemos considerar talvez a maior expansão que nosso corpo pode viver, tanto a nível físico quanto emocional. Portanto, nas práticas do ANCORAR para gestantes vamos focar bastante no reconhecimento de nossos apoios e suportes internos, para que, a partir deles possamos abrir mais espaço, e ganhar mais força de sustentação, para dar conta da expansão que a gestação e o parto exigem. Com a ajuda de práticas somáticas e da dança, vamos nos conscientizar da nossa pelve em sua estrutura, função e expressão, para que assim, possamos experimentar o movimento em sua potência.

Essas práticas podem ser experimentadas em 2 diferentes formatos:


Selecione a sua moeda
EUR Euro